Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de abril de 2014

ASA: técnico pode não contar com Leandrinho nesta quarta-feira

Jogador sente o adutor da coxa esquerda. Apenas com dores musculares, volante Jorginho deve ir para o jogo contra CRB
Gazetaweb - texto de Francisco Cardoso
Contusão pode mesmo fazer com que o treinador Beto Almeida não repita, neste meio de semana, a equipe que, no domingo, confirmou a classificação às semifinais do Campeonato Alagoano, com vitória sobre o Coruripe (2x1). É que, se nesta segunda-feira, o volante Jorginho foi parar no departamento médico, desta feita, o lateral-direito Leandrinho é quem pode ficar ausente do jogo contra o CRB.

Jorginho deve ser liberado, pois, acusou apenas cansaço muscular. Já Leandrinho sente o adutor da coxa esquerda e seu problema, portanto, é mais sério. Mas, se não for para o jogo, Tiago Baiano entra em seu lugar. Nas demais posições, o time pode ser o mesmo de domingo passado, formando com Marcão; Tiago Baiano, Amarildo, Jaildo e Cristiano Gaúcho; Jorginho, Rai, Didira e Alex Henrique; Wanderson e Ramazotti.

Para o clássico, que começa às 20h30 desta quarta-feira, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, a direção alvinegra já definiu os preços dos ingressos em R$ 30 para a arquibancada alta, e R$ 20 para as demais. Idosos, estudantes e crianças com idade acima de 10 anos pagam meia entrada.

A direção do ASA definiu 1500 ingressos para a torcida do CRB, que ficará na arquibancada do fundo. Por outro lado, torcida organizada não vai ter acesso ao estádio, nem mesmo a do ASA.

A vendagem de ingressos começa às 9h desta quarta-feira, nas bilheterias do Coaracy da Mata Fonseca.

Lucas de volta

De especulado nos últimos dias a confirmado nesta terça-feira. Após disputar o Campeonato Alagoano pelo CSA, o volante Lucas está de volta ao ASA para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. Lucas já defendeu o alvinegro arapiraquense em 2012 quando Fantasma de Alagoas estava na Série B.

Ficha técnica

Nome: Lucas Rodrigues Martins

Data de Nascimento: 21-02-1984 (30 anos)

Naturalidade: Guarantã (SP)

Posição: Volante

Pé preferencial: Direito

Altura: 1,76 m

Peso: 78 kg

Clubes: Tupi-MG, Betim-MG, São Caetano-SP, São Bernardo-SP, Guarani-SP, Nacional-MG, Fortaleza-CE, ASA-AL, Fortaleza-CE, Icasa-CE, CRB-AL e CSA-AL

sábado, 29 de março de 2014

CSA viaja a Palmeira dos Índios com dúvidas no padrão tático

Técnico Estevam Soares diz que ainda analisa situação de Charles Vagner e Diego Clementino, que vêm de contusão
Gazetaweb - texto de Francisco Cardoso
Precavido ou ofensivo? O treinador Estevam Soares carregou esta dúvida para Palmeira dos Índios onde na tarde deste sábado o CSA vai enfrentar o CSE pela 8ª rodada do 2º turno do Campeonato Alagoano.

O que leva Estevam a ter esta dúvida é que no treino da manhã desta sexta-feira ele pela primeira vez colocou no quadro titular, no recreativo, Charles Vagner e Diego Clementino – jogadores que vêm de longa inatividade por motivo de contusão.

Assim, em uma parte da manobra o CSA formou com três volantes: Léo Maceió, Lucas e Charles Vagner; na outra, com três atacantes: Diego Clementino, Jeferson Maranhense e Dinei. Em ambas situações, Charles Vagner é titular. Na outra é que Diego Clementino reaparece.

- Essa dúvida é porque estou trabalhando com dois jogadores que vêm de um bom período no departamento médico e que estamos ainda testando suas reações no gramado – ressaltou o comandante azulino.

Porém, a dúvida que há em Soares também é o respeito pelo adversário, pois o CSE é vice-líder do grupo A e atua diante de sua torcida para se manter com chances de classificação. Sem falar que o CSA tem o Coruripe na sua cola e se perder neste sábado pode ser ultrapassado pelo Hulk no domingo.

Após o treino da manhã é apenas descanso até o momento da partida e até lá Estevam Soares vai pensar sobre a melhor formação que começará jogando. A delegação azulina já pernoita em Palmeira dos Índios nesta sexta-feira. E agora quem está fora da lista de convocados é o jogador Santos porque contra o Comercial tomou o terceiro cartão amarelo.

Uma delas é com Pantera, Pedro Silva, Léo Bahia, Roberto Dias e Mineiro; Léo Maceió, Lucas, Charles Vagner e Daniel Costa; Jeferson Maranhense e Dinei (4-4-2).

A outra é com Pantera, Pedro Silva, Léo Bahia, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas e Daniel Costa; Diego Clementino, Jeferson Maranhense e Dinei (4-3-3).

CSE x CSA é às 15h15 deste sábado, no Estádio Juca Sampaio. O CSE é vice-líder do grupo A, com 12; e o CSA é líder do grupo B, também com 12 pontos.

Vinte jogadores foram relacionados para esta partida:

Goleiros - Pantera e Eduardo Castro
Laterais - Pedro Silva, Mineiro e Cláudio Allax
Zagueiros - Léo Bahia, Roberto Dias e Maicon Baggio
Volantes - Léo Maceió, Lucas, Charles Vagner e Robson
Meias - Daniel Costa, Williams Vassoura e Jerson
Atacantes - Jeferson Maranhense, Dinei, Diego Clementino, Uederson e Edgard Melo

http://gazetaweb.globo.com/

quinta-feira, 27 de março de 2014

No dia seguinte a gols pelo Barça, Neymar recebe carinho da torcida

Atacante parou para tirar fotos e dar autógrafos aos fãs logo após o trabalho físico realizado na manhã desta quinta-feira no CT Joan Gamper

O dia seguinte à vitória por 3 a 0 do Barcelona sobre o Celta de Vigo foi de Neymar colher os louros pela bela atuação e pelos dois gols marcados - o outro foi de Messi. No centro de treinamento Joan Gamper, o atacante recebeu o carinho de alguns torcedores logo depois do treino da manhã desta quinta-feira. Atencioso, parou para dar autógrafos e tirar fotos.
Com a vitória, o Barcelona subiu uma posição e ficou bem perto do líder Atlético de Madrid. Apenas um ponto separa os dois times. O Barça tem 72 e o Atlético, que venceu o Granada, tem 73. Já o Real Madrid caiu para a terceira posição, com 70 pontos, após perder o duelo com o Sevilla.O trabalho foi apenas físico no centro de treinamento para o atacante, já que esteve em campo pelo Barça na noite anterior no Camp Nou. Os atletas que ficaram no banco ou não estiveram relacionados fizeram um coletivo em campo reduzido.
Neymar tira foto com a guia turística Tamy Campagnola (Foto: Cíntia Barlem)

http://globoesporte.globo.com/

CHINELADA NO PREFEITO

domingo, 23 de março de 2014

CRB vence o CEO por 1 x 0 no Rei Pelé e assume a liderança do grupo

Galo da Praia conta com tropeço do CSE e fica com o primeiro lugar na sua chave pela primeira vez no Alagoano

Paulo Victor Correia
CRB fez duelo de Galos contra o CEO no Rei PeléCRB fez duelo de Galos contra o CEO no Rei Pelé

O CRB é o novo líder do seu grupo. Invicto e contando com a derrota do CSE, o Galo da Praia venceu o CEO por 1 x 0, gol de Denilson, em duelo de Galos no Estádio Rei Pelé, na tarde deste domingo (23), pela 6ª rodada da segunda fase do Campeonato Alagoano. A Rádio Pajuçara FM 103,7 Maceió e o TNH1 transmitiram o confronto.
O hábito de ter o início do jogo atrasado no Estadual não foi diferente e a bola só foi rolar com 6 minutos depois da hora marcada. A partida quando começou era calma e as duas equipes queriam valorizar bem a posse de bola, mas o confronto estava um pouco travado. Só que o Galo da Praia era melhor e atacava constantemente, mas ainda não encaixava lances para abrir o marcador. Por outro lado o Galo do Sertão estava recuado e tinha muitas dificuldades para contra-atacar, além de que pouco passava do meio de campo.
Só o CRB atacava, só que não sabia aproveitar as chances criadas. Aos 32 minutos o meia Diego Rosa entrou na grande área, passou pelo goleiro Alexandre e foi derrubado pelo camisa 1, que cometeu pênalti. Denilson foi para a cobrança e aos 33’ o goleiro Alexandre defendeu, mas no rebote após a bola pegar na trave, Denilson completou e fez o primeiro do CRB. O time praiano seguiu em cima e queria o segundo gol, só que até o intervalo isso não aconteceu, mas a vitória parcial foi garantida.
Foto: Rodrigo Veridiano/Rádio Pajuçara FM
No segundo tempo o CEO voltou taticamente mais ofensivo, só que o CRB não dava espaços aos visitantes e estava mais próximo de balançar a rede, aproveitando as brechas deixadas pelo time sertanejo, que passou a jogar mais aberto. O Galo da Praia ainda colocou uma bola na trave em um chute com categoria de Léo, aos 9’. No mesmo minuto o meia Diego Rosa recebeu na grande área e marcou, mas estava impedido. O controle e a pressão eram regatianas, que não deixava de atacar, só que precisava de mais capricho na hora de finalizar. Em novo chutaço, aos 19’, novamente Léo acertou a trave e por pouco não fez o segundo gol. Um minuto depois foi a vez de Diego Aragão acertar o travessão.
Poucas vezes o CEO chegava no ataque e o CRB era merecedor da vitória, pois tinha um amplo domínio do jogo. Aos 25 minutos Diego Aragão penetrou na área do Galo do Sertão e foi derrubado por Tiago Almeida, fazendo o segundo pênalti da partida. A cobrança foi executada por Denilson, que aos 27’ chutou na trave, e no rebote Léo chutou para fora. O time praiano seguiu pressionando, só que não botava a bola na rede mais uma vez. Como só acertou a trave e não o gol, a vitória mínima foi o suficiente para o Regatas.
Foto: Rodrigo Veridiano/Rádio Pajuçara FM
Como fica
O placar de 1 x 0 faz o CRB assumir pela primeira vez a 1ª colocação no grupo A com 14 pontos, quatro a mais que o ASA e dois a mais que o CSE. Além disso, o Galo da Praia aumenta sua invencibilidade para 4 vitórias e 2 empates no Alagoano. Já o CEO fica com o 4º lugar do grupo B com 3 pontos e continua na briga contra o rebaixamento. Na próxima rodada o CRB visita o Murici na quarta-feira (26), enquanto o CEO recebe CSE no mesmo dia.
Outros jogos da 6ª rodada da segunda fase: Santa Rita 0 x 0 CSA, Comercial 2 x 1 Penedense, ASA 0 x 1 Murici, CSE 1 x 3 Coruripe.
Ficha técnica
Campeonato Alagoano 2014 – Segunda Fase – 6ª rodada
Jogo: CRB 1 x 0 CEO
Gols: CRB- Denilson aos 33’ do 1T
Local: Estádio Rei Pelé, Maceió-AL
Data: 22/03 (domingo)
Hora: 16h
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (FIFA-AL)
Auxiliar 1: Adeilton Guimarães da Hora (CBF-AL)
Auxiliar 2: Raquel Ferreira Barbosa (CBF-AL)
CRB:
1- Júlio César
2- Diego Aragão
3- Marcus Vinicius
4- Gabriel
6- Nilson
5- Olívio
7- Johnnattan
8- Diego Rosa (15-Audálio, aos 35’ do 2T)
10- Geovani (17-Léo, aos 45’ do 1T)
11- Marcelo Maciel (18-Jefferson Maranhão, aos 14’ do 2T)
9- Denilson
Técnico: Eduardo Souza
Banco CRB: 12-Bruno, 13-Rodrigão, 14-Bogé, 15-Audálio, 16-Bruno Martins, 17-Léo, 18-Jefferson Maranhão, 19-Tozin, 20-Henrique Dias.
CEO:
1- Alexandre
2- Alan Ferreira (19-Denilson, no intervalo)
3- Mendonça
4- Celso
6- Raul
5- Ozéias
7- Miranda
8- Jacobina
10- Nen (17-Tiago Almeida, aos 11’ do 2T)
9- Palhinha
11- Adriano Souza (16-Adriano, aos 24’ do 2T)
Técnico: Everton Câmara
Banco CEO: 12-Ibson, 13-Noé, 14-Luciano Pinga, 15-Japa, 16-Adriano, 17-Tiago Almeida, 18-Buiú, 19-Denilson.
Classificação
Copa Maceió
 CLUBEPGJG
Grupo A
1CRB146
2CSE126
3ASA106
4Santa Rita86
5Comercial66
Grupo B
1CSA96
2Coruripe86
3Murici76
4CEO36
5Penedense26


http://tnh1.ne10.uol.com.br/

CSA não sai do zero contra Santa Rita, mas segue líder do grupo

Azulão abre quatro pontos de vantagem sobre Coruripe, o vice-líder, e não mais pode ser alcançado na rodada; Santa acumula 5º empate seguido
Bruno Soriano
Atualizado às 17h58

O CSA voltou a enfrentar o Santa Rita, desta vez na casa do adversário, o Estádio Olival Elias de Morais, em Boca da Mata, na tarde deste sábado (22), pela 6ª rodada do Campeonato Alagoano. E o resultado, se não foi aquele que o torcedor esperava, ao menos manteve o time do Mutange na liderança do grupo B, já que o placar sem gols rendeu importante ponto ao Azulão.


Isso porque, agora com oito, o CSA abriu quatro pontos sobre o vice-líder Coruripe e, com isso, não mais pode ser alcançado nesta rodada – o time alviverde do litoral Sul ainda vai entrar em campo neste domingo, encarando o CSE em Palmeira dos Índios.

Já o Santa Rita segue com jejum de vitórias bem indigesto. Afinal, já são cinco jogos seguidos em que o representante de Boca da Mata não consegue ir além do empate. Agora com oito pontos, a equipe do técnico Luciano Silva segue na 4ª colocação do grupo A, dois pontos atrás do ASA, que também entra em campo neste domingo, recebendo o Murici, em Arapiraca.

O CSA agora se prepara para mais um duelo diante de seu torcedor. Na noite da próxima quarta-feira, no Estádio Rei Pelé, o desafio será contra o Comercial, que ainda não venceu neste segundo turno e é o lanterna do grupo A, com apenas três pontos.

Já o Santa - que trouxe seis jogadores no fim do prazo para contratações - vai tentar a reabilitação diante do Coruripe, também na quarta (26), no Estádio Gerson Amaral, em Coruripe.





Equilíbrio no 1º tempo

O jogo começou eletrizante, com o Santa Rita criando grande chance logo com 23 segundos de bola rolando. O atacante Reinaldo Alagoano dominou na entrada da área e soltou uma bomba, vendo a bola acertar o travessão do goleiro Pantera, que ainda tocou a redonda com a ponta dos dedos. No rebote, o goleiro azulino fez outra defesa, pondo para escanteio.

O CSA reagiu cinco minutos depois, com Tiago Garça. O zagueiro foi para cobrança de falta de muito longe e soltou uma bomba. O goleiro Jefferson, atento, caiu no canto direito para fazer a defesa em dois tempos.

O time visitante até conseguiu equilibrar as ações, apesar da dificuldade no quesito criação, sem espaço para a conclusão em gol. Mas foi o Santa quem voltou a criar grande chance, já aos 17’. Marcos Antônio cobrou falta da direita e, após desvio na grande área, o lateral Michel cabeceou prensado. A bola quase enganou Pantera, que se enrolou, mas fez a defesa no canto direito, pondo para escanteio.

Mas o CSA não estava morto, criando três chances em apenas quatro minutos. Na melhor delas, aos 27’, o volante Lucas rolou para Daniel Costa, que, em cobrança de falta, soltou um foguete, obrigando o goleiro Jefferson a fazer defesa espetacular, saltando no ângulo superior esquerdo e espalmando para escanteio.

O ritmo dos times caiu, o jogo ficou pobre em emoção, mas o Santa quase foi para o intervalo com a vantagem no placar. Aos 39 minutos, Reinaldo recebeu grande passe pela esquerda e finalizou de primeira na grande área, mas fraco. Pantera agradeceu e fez a defesa no chute rasteiro.





Nada muda no segundo

As equipes voltaram sem alterações para a etapa final. Assim como no primeiro tempo, foi o Santa quem primeiro chegou, e novamente com Reinaldo, que quase completou desvio de cabeça do atacante Kiros na pequena área.

O CSA, porém, teve boa chance aos 10 minutos. Após cruzamento da esquerda, Jefferson Maranhense ajeitou de cabeça no segundo pau para Daniel Costa, que chutou de primeira, mas fraco, nas mãos do goleiro Jefferson.

O Santa reagiu somente aos 22’, quando Marcos Antônio soltou uma bomba de fora da área e Pantera saltou no ângulo superior direito para fazer defesa espetacular, em dois tempos, salvando o Azulão do que seria o primeiro gol do jogo.

Os times seguiram criando muito pouco, com o time do Mutange ainda se ressentindo da ausência de um finalizador. Porém, o técnico Estevam Soares – que tinha o atacante Edgard entre os suplentes – resolveu mexer somente aos 29 minutos, quando trocou Jefferson Maranhense por Jean Carioca, outro meia-atacante. Tiago Garça, lesionado, ainda saiu para a entrada do também zagueiro Léo Bahia, enquanto o atacante Uéderson deu lugar, somente aos 42’, ao meia Williams Vassoura.

Sem conseguir furar o bloqueio do Santa Rita, o CSA teve sua última chance real de gol, já aos 44', somente em outro chute de fora da área de Daniel Costa, que viu o goleiro Jefferson saltar no canto esquerdo e fazer mais uma grande defesa.

quinta-feira, 20 de março de 2014

CSA tropeça em casa, mas segue líder do grupo B

Azulão fica no empate em 2x2 com Santa Rita, mas acaba beneficiado com derrota do Coruripe
Bruno Soriano
Atualizado às 23h05

O CSA voltou a campo na noite desta quarta-feira (19) para o complemento da 5º rodada do Campeonato Alagoano, recebendo o Santa Rita, equipe vice-campeã do primeiro turno da competição.


O time do Mutange chegou a estar à frente no placar em duas oportunidades, mas acabou cedendo o empate em 2x2 no Rei Pelé e, por pouco, não se complicou na tabela de classificação do grupo B.

Isso porque o resultado só não foi pior em virtude da derrota do Coruripe para o CSE, também na noite desta quarta, no Gerson Amaral, em Coruripe, onde o tricolor palmeirense levou a melhor com gol de Zé Paulo, aos 39 minutos da etapa final. Com isso, o CSA, mesmo com o tropeço, ainda abriu mais um ponto sobre o próprio Coruripe, indo a oito, três a mais que o alviverde do litoral Sul, e seguindo líder.

Já o Santa Rita, que está no grupo A, foi a sete pontos e encostou no CRB, o terceiro colocado, com oito pontos. O detalhe é que o Galo tem um jogo a menos, entrando em campo somente nesta quinta, contra o CEO, em Olho d’Água das Flores – o líder desta chave, ao menos provisoriamente, agora é o CSE, que soma 12, dois a mais que o ASA, também com um jogo a menos.

O time do técnico Estevam Soares agora já se prepara para mais um compromisso contra o Santa Rita, desta vez no Olival Elias de Morais, em Boca da Mata, na tarde do próximo sábado (22).

Para este jogo, o treinador já poderá contar com o atacante Jefferson Maranhense, que cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Já o lateral Pedro Silva, que deixou o jogo no segundo tempo, sentindo lesão, não preocupa, segundo análise preliminar do departamento médico azulino.











Uéderson desencanta

Foi do CSA, que entrou em campo com três desfalques (sendo um no meio-campo e dois no ataque), a primeira chance de gol do jogo, quando, aos seis minutos, o volante Michel falhou e a bola sobrou para o meia Daniel Costa, que acertou belo chute, vendo a bola acertar o travessão do goleiro Jefferson.

O Azulão tinha mais volume de jogo, mesmo diante de adversário que não se intimidava, atuando com três atacantes. Porém, o time da casa explorava melhor as laterais do campo, abrindo o marcador aos 14 minutos. Na cobrança de escanteio, o zagueiro Roberto Dias subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para baixo, na saída do goleiro Jefferson: 1x0.

O time do Mutange cresceu com o gol e por pouco não ampliou a vantagem dois minutos depois, quando o lateral Pedro Silva recebeu pela direita, livre de marcação, e chutou de primeira, sem direção, embora de frente para o gol, irritando o torcedor azulino.

O CSA acabou se acomodando com a tímida vantagem e cedeu espaço ao time visitante, que começou a gostar do jogo, criando boa chance aos 26’, em chute de Reinaldo Alagoano, para fora. E no vacilo da defesa azulina, o Santa não perdoou, igualando a disputa aos 33’, com o ex-atacante regatiano subindo livre de marcação para marcar um belo gol de cabeça, após escanteio: 1x1.

Mas o time de Boca da Mata não teve tempo para comemorar. Isso porque os donos da casa voltariam a marcar logo depois, aos 36 minutos, para alívio da torcida azulina e, principalmente, do atacante Uéderson, que desencantou com chute forte da entrada da área, no canto esquerdo de Jefferson, após assistência de Daniel Costa: 2x1.

Com a virada, o CSA retomou a posse da bola e o controle da partida até o apito do árbitro Josevaldo Bizarria para encerrar a primeira etapa da disputa no Rei Pelé, que recebeu pequeno público - pouco mais de 3,5 mil torcedores.

Xerifão acaba com festa azulina

O Azulão voltou o mesmo para o segundo tempo, assim como o time de Boca da Mata. Mas Estevam Soares processou a primeira mudança já aos oito minutos, quando o atacante Edgard saiu para a entrada do meia Williams Vassoura. Pouco depois, aos 14’, foi a vez de Pedro Silva, sentindo lesão, dar lugar ao também lateral Cláudio Allax.

E depois de o CSA desperdiçar boa chance com Mineiro, aos 21’, o Santa acabou chegando ao empate, explorando o erro adversário, aos 24 minutos. Após a cobrança, a zaga afastou parcialmente e a bola sobrou para o zagueiro Selmo Lima, que soltou uma bomba, acertando o canto esquerdo do goleiro Pantera, que nada pôde fazer: 2x2.

Com o empate, o time do Mutange partiu para cima nos minutos finais, encurralando o time do interior em seu campo de defesa. Porém, faltava força ofensiva ao CSA, sobretudo quando Uéderson, aos 32’, foi substituído pelo estreante Jean Carioca.

O meia até fortaleceu o setor de criação, mas o time não conseguia a conclusão, ficando no quase também aos 34 minutos, na última chance real de gol, quando Jean fez grande jogada e chutou para o rebote nos pés de Vassoura, que finalizou à queima roupa, mas viu o goleiro Jefferson fazer grande defesa, no reflexo.

O Santa ainda teve um jogador expulso – o atacante Ítalo foi para o chuveiro mais cedo após cometer falta dura – e, ainda assim, conseguiu segurar o resultado que lhe interessava, gastando o tempo do jogo nos minutos finais.

http://gazetaweb.globo.com/