Total de visualizações de página

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Dunga convoca Souza para a vaga de Ramires, e Marcelo Grohe é chamado

Volante vai para China e Cingapura na vaga de jogador do Chelsea, lesionado. Goleiro do Grêmio viaja por precaução, e Jefferson segue no grupo
Globoesporte.com
O técnico Dunga precisou convocar dois jogadores para os próximos compromissos da seleção brasileira. O volante Souza, do São Paulo, foi chamado para a vaga de Ramires, do Chelsea, cortado por conta de uma lesão no quadril. O goleiro Marcelo Grohe, do Grêmio, também ganhou uma oportunidade. Apesar de uma luxação no dedo mínimo da mão esquerda, Jefferson, do Botafogo, foi mantido no grupo chamado para os dois compromissos na Ásia.

No dia 11, em Pequim, na China, o Brasil vai encarar a Argentina, pelo Superclássico das Américas. Três dias depois, o rival será o Japão, em Cingapura. Essa é a primeira vez dos dois jogadores na Seleção principal.

Grohe, de 27 anos, não leva gol no Campeonato Brasileiro há oito jogos - 743 minutos. Na lista dos dez goleiros menos vazados da história da competição, o arqueiro do Grêmio aparece na nona colocação. A CBF divulgou um comunicado explicando a convocação do jogador do tricolor gaúcho e afirmou que Jefferson está em boas condições. Segundo a entidade, o atleta foi chamado por conta da longa duração da viagem até a China.

Pela seleção brasileira, Souza disputou o Mundial Sub-20 em 2009. Neste ano, pelo São Paulo, o jogador tem 38 jogos e quatro gols marcados. É a primeira temporada dele no Morumbi, depois de surgir no Vasco, atuar pelo Porto, de Portugal, e se destacar pelo Grêmio.

- Estava no dentista e estou muito surpreso com a convocação. Quando cheguei ao dentista, os assessores do São Paulo me ligaram falando da notícia. Estou feliz de servir a Seleção. É um sonho de criança. Costumo dizer que as pessoas acreditavam nessa chance mais do que eu mesmo. Eu não acreditava tanto e preferia não me iludir ou me decepcionar. Chegou num momento ótimo. Agradeço ao São Paulo, ao time que está jogando, ao meu filho que acabou de nascer. Depois do nascimento dele, eu passei a fazer gols. Vou curtir essa notícia e espero ajudar a seleção brasileira - disse o jogador, por telefone.

A seleção viaja a Pequim na madrugada deste domingo, dia 5. Assim, o volante desfalcará sua equipe nas partidas dos dias 8, contra o Atlético-PR, e 12, quando o São Paulo pega o Atlético-MG. Ele também fica fora do duelo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana com o Huachipato, no Chile, dia 15. Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, nesta semana, a equipe pode empatar ou até perder por um gol de diferença, desde que marque ao menos uma vez.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Lateral esquerdo Gleidson troca CRB pelo ABC

Gazetaweb - texto de Francisco Cardoso


O CRB, que no último fim de semana teve um sério desfalque em virtude do acidente sofrido em casa pelo meia Alex William, agora perde em definitivo outro jogador, já que o lateral esquerdo Gleidson se desligou do clube e está indo defender o ABC - equipe que disputa Campeonato Brasileiro da Série B.

Na segunda passagem pelo clube, Gleidson retornou ao CRB no início do ano e participou de todas as competições disputadas pelo Galo praiano em 2014: Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Campeonato Alagoano e Campeonato Brasileiro da Série C. Porém, com a chegada do técnico Ademir Fonseca, ele foi perdendo espaço e, atualmente, era a terceira opção para a lateral esquerda.

Sem espaço, o jogador entrou em acordo com o clube e está indo embora. Em princípio, para a posição, o CRB não vai contratar ninguém porque já conta com João Victor e Cristiano.

Sobre treinamentos, o elenco regatiano agora só volta a trabalhar nesta quinta-feira, já que a tarde desta quarta é de folga. A viagem para o interior pernambucano será às 8h30 de sexta. O duelo decisivo, pela Série C, contra o Salgueiro será às 16h do domingo, no Estádio Cornélio de Barros.

Campeão sub-15

E o CRB acaba de conquistar mais um título nesta temporada. Na tarde desta quarta-feira, no Estádio Nelson Peixoto Feijó, a equipe comandada pelo treinador Luiz Guilherme derrotou o Arapiraca por 4x3 no segundo e último jogo das finais do Alagoano Sub-15. O Galo praiano, que, no sábado passado, na cidade de Arapiraca, já havia vencido por 1x0, precisava, no jogo da volta, apenas empatar para levantar a taça.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

'Elétrico', Neymar volta a treinar e deve jogar contra o Málaga na quarta

Depois de deixar o jogo com o Levante sentindo incômodo no tornozelo, craque do Barça mostra disposição em atividade e não preocupa comissão técnica
GloboEsporte.com
Foi só um susto. Depois de sair no meio do jogo contra o Levante, no último domingo, e de ter relatado incômodo no tornozelo esquerdo, Neymar não deverá desfalcar o Barcelona contra o Málaga, nesta quarta-feira, pela quinta rodada do Campeonato Espanhol. O atacante treinou na manhã desta terça-feira, foi um dos que mais se movimentaram na Ciudad Deportiva Joan Gamper, e mostrou que a lesão está superada.

O Barcelona ainda não divulgou o comunicado médico com a liberação do atleta, e deve fazê-lo na manhã de quarta-feira. Mas Neymar passou por sessões de fisioterapia na segunda-feira e participou da última atividade do Barça sem demonstrar dor. Rafael Martini, fisioterapeuta particular de Neymar, observou o treinamento das arquibancadas, ao lado de Ricardo Rosa, preparador físico que se desligou do Santos na semana passada, e visita Barcelona.

Neymar esteve 'elétrico' no treino. Chegou até a dar uma 'voadora' de brincadeira no colega Mascherano, depois de não conseguir roubar a bola no bobinho. O clima no treino em geral foi quente, apesar do dia frio. De Messi a Douglas, todos davam risadas, mas não sem razão. O Barcelona é o primeiro colocado do Espanhol, com 100% de aproveitamento e nenhum gol sofrido em quatro jogos.

O meia croata Rakitic, se recuperando de contusão no pé esquerdo, também esteve em campo, mas, assim como Neymar, não recebeu alta médica.

O quinto confronto pelo campeonato nacional será fora de casa, em Málaga, às 17h (horário de Brasília). Neymar pode ter a oportunidade de, pela primeira vez na competição, jogar uma partida completa. Com três gols marcados em três jogos, ele é o artilheiro do time no Espanhol ao lado de Lionel Messi. A lista de convocados será divulgada pelo técnico Luis Enrique no dia do jogo.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

CRB empata com o Águia-PA no Rei Pelé e retoma vice-liderança

Galo, porém, vacila no segundo tempo e desperdiça chance de encaminhar classificação na Série C, vendo adversários diretos se aproximarem
Bruno Soriano
Atualizado às 18h29

O CRB tinha tudo para seguir tranquilo na briga por vaga na segunda fase da Série C, encaminhando sua classificação com mais três pontos diante de seu torcedor.


A busca pela vitória até que começou bem, com Diego Clementino abrindo o placar na primeira etapa, mas o Galo vacilou no tempo seguinte, cedendo o empate em 1x1 ao Águia-PA, na tarde deste domingo, pela 16ª rodada da competição, e desperdiçando a chance de abrir ligeira, mas importante vantagem sobre os concorrentes diretos.

Com o resultado, o Galo - cujo time, no retorno do artilheiro Magrão, voltou a deixar o campo sob vaias - retoma a vice-liderança do grupo A, agora com 24 pontos. Contudo, vê Botafogo-PB (3º colocado) e Salgueiro-PE (4º) - que venceu seu jogo fora de casa -, encostarem, ambos também com 24. O detalhe é que o CRB supera os rivais apenas no saldo de gols.

Como se não bastasse, outros dois adversários, ASA e Cuiabá, também venceram fora de casa, chegando aos 22 pontos e embolando ainda mais a disputa por uma das quatro vagas.

Já o Águia, com o empate, chegou a 16 pontos e deixou, ao menos momentaneamente, a zona de rebaixamento, assumindo a 8ª posição e empurrando o Treze-PB, que ainda joga nesta segunda e tem uma vitória a menos, para o Z2. O lanterna ainda é o Crac-GO, com apenas 10 pontos.

O CRB agora já se prepara para mais um grande desafio, encarando o Salgueiro no próximo fim de semana, e na casa do adversário, em duelo de seis pontos. Para este compromisso, o técnico Ademir Fonseca não poderá contar com o meia Éder, que recebeu o terceiro cartão amarelo, voltando a contar, em compensação, com o volante Glaydson Almeida, que cumpriu suspensão.

O Azulão, por sua vez, vai para mais um jogo longe de seu torcedor, desta vez na Arena Pantanal, contra o Cuiabá.

Clementino deixa sua marca

O torcedor regatiano compareceu em bom número e o Galo, como não poderia deixar de ser, partiu para cima do time visitante logo no início da partida, dominando as ações e criando boa chance aos 14 minutos, quando o volante Johnnattan tabelou com Clementino, fintou o zagueiro e chutou forte da entrada da área. O goleiro Bruno caiu no canto direito e espalmou para escanteio.

Dois minutos depois, foi a vez de Clementino dominar pela esquerda e abrir espaço para o chute, vendo o goleiro Bruno, no centro da barra, mais uma vez espalmar para escanteio.

O Galo chegava bem pela esquerda, no avanço do lateral João Victor, mas não tinha variação de jogadas, além de não acertar o último passe, cedendo, por vezes, espaço para o perigoso contragolpe do Azulão, como aos 30 minutos, quando Aleílson recebeu pela esquerda e chutou forte. Júlio César saltou no canto direito e fez grande defesa, pondo para a linha de fundo.

O jogo chegou a perder em emoção, quando o Galo voltou a chegar aos 37’. O meia Éder deu belo drible de corpo pela direita e chutou de bico, na saída do goleiro, mas na rede pelo lado de fora, à esquerda de Bruno.



E de tanto insistir, o Galo – que voltou a contar com o artilheiro Magrão, que cumpriu suspensão pelo terceiro amarelo – acabou premiado no final, já aos 45 minutos, quando Diego Clementino dominou no centro da grande área, errou no primeiro chute, mas acertou o segundo, mandando a bola, rasteira, no cantinho esquerdo de Bruno, sem chance para o goleiro: 1x0.

Galo vacila

O jogo seguiu o mesmo na etapa complementar, com o Galo criando boa chance logo aos oito minutos, quando Jeferson Maranhão dominou pela direita, fintou dois e chutou forte de muito longe, percebendo o goleiro adiantado. A bola pegou efeito e passou raspando o travessão.

Já aos 21’, Ademir Fonseca, insatisfeito, processou sua primeira mudança, com Clebinho entrando no lugar de Jeferson Maranhão. E foi dos pés de Clebinho que saiu outra oportunidade, dois minutos depois, quando o meia recebeu pelo centro, mas acabou desarmado na hora ‘h’, com Paulo Sérgio pegando a sobra pela direita e cruzando rasteiro. Já deitado, Bruno afastou o perigo com um soco na bola.

Como quem não faz, leva, o Águia acabou chegando ao empate, aos 25 minutos. A defesa regatiana vacilou e a bola sobrou para o atacante Aleílson, que, livre de marcação, chutou na saída do goleiro Júlio César, que ainda tocou a redonda, vendo a bola estufar a rede à sua esquerda: 1x1.

O Galo sentiu o gol. Ainda teve Eder, amarelado, saindo para a entrada do atacante Geovane, além de Diego Rosa assumindo o posto de Diego Clementino no setor de meio-campo. O CRB então partiu para cima, já na base do tudo ou nada, mas também esbarrou no nervosismo, desperdiçando ao menos três chances de confirmar a vitória diante de um Águia que soube se fechar nos minutos finais.

Numa delas, já aos 48’, após cruzamento da direita, o lateral João Victor ajeitou de cabeça para Magrão, que, na pequena área, de frente para o gol, conseguiu cabecear para fora, á esquerda do goleiro Bruno.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Juiz relata ofensas de 'Sheik' a ele e à CBF após jogo

REPRODUÇÃO ESPN
Árbitro relatou na súmula ofensas de 'Sheik' (foto), que atacou também a CBF, e Julio Cesar
Árbitro relatou na súmula ofensas de 'Sheik' (foto), que atacou também a CBF, e Julio Cesar
O Botafogo pode pagar um preço alto no STJD pelos atos de indisciplina de seus jogadores na derrota de virada por 3 a 2 para o Bahia, na quarta-feira. Na súmula do jogo, o árbitro Igor Junio Benevenuto relatou as ofensas de Emerson 'Sheik' contra ele e à CBF e ainda as de Julio Cesar, expulso depois do apito final.
"... Cumpre informar que o referido atleta havia sido advertido anteriormente por reclamação ao proferir as seguintes palavras a mim: "apita essa p...!". Após ser expulso, o mesmo veio em minha direção e proferiu as seguintes palavras:"safado, sem vergonha, você é um merda, vagabundo, não apita nada! [SIC]", escreveu Benevenuto ao justificar o cartão vermelho ao atacante, aos 14 minutos do segundo tempo.
Ao sair de campo, 'Sheik' foi direto a uma câmera de TV posicionada na lateral e reclamou da CBF, algo que o árbitro da Federação Mineira também colocou no documento da partida.
"... Informo ainda que ao se retirar de campo, o mesmo foi em direção à câmera de tv e proferiu as seguintes palavras: "a cbf é uma vergonha, uma vergonha!", fato observado e relatado a mim pelo quarto árbitro da partida sr. raphael silvano ferreira silva que estava próximo ao referido atleta [SIC]."
Antes, quando tomara o amarelo por reclamação, 'Sheik' já havia se virado para a mesma câmera e dito a seguinte frase: "CBF, essa é pra você."
Já sobre Julio Ceesar, Benevenuto escreveu: "Ao término da partida, expulsei com cartão vermelho direto o atleta de número 26, sr. julio césar coelho de moraes por vir em minha direção batendo palmas e proferindo as seguintes palavras: 'você é uma vergonha, agora pode vestir a camisa do bahia, safado!'. Após ser expulso, o mesmo continuou proferindo as seguintes palavras: 'fiho da p..., safado, vagabundo, sem vergonha. você tem é que apitar a série c'."
O árbitro ainda justificou a expulsão do peruano Cachito Ramírez, único que, segundo a súmula, não o ofendeu. "Expulsei com cartão vermelho direto, aos onze minutos do segundo tempo o atleta de número 14, sr. luís alberto ramirez lucay da equipe do botafogo f. r. , por atingir com um tapa o rosto de seu adversário de número 8 , na disputa de bola."
O artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) diz:
Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto.
Pena: multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais) e suspensão de uma a seis partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a noventa dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código.
Com os relatos da súmula, a procuradoria do STJD pode oferecer denúncia, e o Botafogo, após julgamento, pode perder seus jogadores, no caso 'Sheik' e Julio Cesar, por várias partidas, um problema a mais na luta contra a degola.
Com a derrota no Maracanã, o time do técnico Vágner Mancini segue com 22 pontos, caiu para a 17ª posição e, consequentemente, entrou na zona de rebaixamento, ficando um ponto atrás do Bahia, primeiro fora.
Fonte: ESPN

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Indisciplina e lesões escalam defesa novata do Brasil contra Equador

Sem Maicon e David Luiz, Dunga deverá promover linha defensiva sem nenhum remanescente da Copa, algo que ele não queria agora
Globoesporte.com
Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Filipe Luís. Essa era a linha defensiva que rondava os pensamentos de Dunga para seus primeiros jogos à frente da seleção brasileira. Assim, seriam três remanescentes da Copa do Mundo, algo que ele também priorizou em outros setores. Mas logo no segundo amistoso, diante do Equador, nesta terça-feira, imprevistos devem levar o técnico a escalar uma zaga totalmente modificada em relação aos convocados para o torneio do meio do ano: Danilo, Miranda, Marquinhos ou Gil, e Filipe Luís serão os prováveis titulares.

Dunga teve o primeiro problema antes mesmo de convocar, quando Thiago Silva lesionou a coxa direita e tornou-se nome inviável na lista. No último fim de semana, o treinador perdeu dois nomes de uma só vez depois da vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia.

David Luiz machucou o joelho esquerdo e não terá condições de jogo, enquanto Maicon foi desligado da delegação por problemas internos, sobre os quais a CBF não deu detalhes. O caso de indisciplina tirou o mais velho entre os convocados. O lateral-direito tem 33 anos.

Com tantos empecilhos, Dunga vai escalar Danilo como titular na direita, e terá Fabinho, que estava com a seleção sub-21, no banco. Na zaga, Marquinhos e Gil lutam por uma vaga. Embora o atual jogador do Corinthians seja mais velho (27 anos contra 20), o ex-alvinegro tem a seu favor o fato de ter atuado no Roma e estar no PSG, dois grandes clubes da Europa. Quando David se lesionou contra a Colômbia, foi Marquinhos quem entrou.

Durante três anos, o jovem integrou diversas seleções de base, critério que tem sido valorizado pela CBF nos últimos tempos, principalmente depois que Alexandre Gallo assumiu a coordenação das categorias menores. Gil não tem esse trunfo no currículo. Mas, independentemente de começar jogando, é provável que o jogador corintiano tenha chances de estrear pelo Brasil, pelo menos por alguns minutos.

A única possibilidade de Dunga manter um nome da Copa do Mundo no setor defensivo é promover o retorno de Marcelo à lateral esquerda. O atleta do Real Madrid só está nos Estados Unidos porque foi convocado de última hora, em razão da lesão de Alex Sandro. Antes, sua posição era a única para a qual o técnico não havia chamado ninguém do Mundial, o que não indica lá muita disposição em ver Marcelo em campo.

No meio-campo, os quatro titulares do primeiro amistoso pós-Copa participaram da campanha que terminou com o quarto lugar: Luiz Gustavo, Ramires, Willian e Oscar. Na frente, o principal pilar foi mantido: Neymar, agora com a companhia de Diego Tardelli. Sem falar em Jefferson, goleiro que fez parte o grupo.

Sem Maicon e David Luiz, Dunga terá que antecipar um desafio que não imaginava ter de encarar agora: uma defesa só de recém-chegados, sem o auxílio dos experientes. Brasil e Equador se enfrentam nesta terça-feira em Nova Jérsei, às 22h (de Brasília), com transmissão da TV Globo, do Sportv e do GloboEsporte.com, que inicia a cobertura às 21h e também acompanhará tudo sobre o jogo em Tempo Real.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Técnico regatiano diz que Fortaleza valorizou resultado

Ademir Fonseca afirma que time jogou 'com coração no bico da chuteira', preferindo não fazer conta para a classificação: 'Temos de vencer todas'

Bruno Soriano
O técnico regatiano Ademir Fonseca falou à imprensa, na noite desse domingo, sobre a importante vitória do Galo sobre o Fortaleza, quebrando a invencibilidade do Leão, apesar de o time cearense seguir na liderança do grupo A da Série C. Com a vitória por 3x0, o Galo é vice-líder da chave. No entanto, o treinador prefere não fazer contas com vistas à classificação para a segunda fase, afirmando que o Tricolor valorizou a goleada no Rei Pelé, mesmo com o CRB tendo atuado com um homem a mais a partir dos 15 minutos do primeiro tempo, quando o goleiro André Zuba foi expulso.

"É um time [o Fortaleza] que não se aperta, que não dá chutão, mesmo com um homem a menos. Esse mesmo time já ganhou fora de casa, de virada, com um homem a menos. Não podíamos descuidar. Afinal, trata-se de uma equipe cuja melhor campanha é fora de casa", destacou Fonseca, acrescentando que o CRB não pode descuidar nesta reta final - restam apenas quatro jogos.

"Não vencemos qualquer um. Foi um passo muito importante na competição. Ainda faltam quatro rodadas e há equipes ainda brigando por vaga. Temos de manter a mesma pegada, utilizando a experiência que temos. Não podemos nos entusiasmar", reforçou o técnico regatiano. "Ninguém engana o torcedor. Hoje, eles jogaram com o coração no bico da chuteira. Contra o Botafogo, a bola queimou nos pés dos meus jogadores. Porém, hoje, o time não se atirou de qualquer maneira, matando o jogo com o golaço do Clebinho", emendou.

E para não depender de ninguém, Fonseca afirma que o CRB tem de vencer os quatro jogos restantes - contra Treze-PB (fora de casa), Águia-PA (em casa), Salgueiro-PE (fora) e Cuiabá-MT (casa). "O Fortaleza é um time que está com a confiança lá em cima e que se atira, apesar de saberem que seriam vencidos algum dia. Só não dá para fazer conta. É vencer os jogos que temos pela frente para se classificar sem depender de ninguém. Este é o nosso objetivo", avaliou o treinador, destacando o empenho de seus atletas.

"O responsável pela boa campanha são os jogadores. O nível da competição é muito parelho. Porém, nossa equipe está fechada. Quem fica no banco de reservas sabe respeitar a preferência do treinador. Os jogadores estão aceitando nossa ideia. Também não podemos achar que, agora, somos os melhores. Temos de manter o nível. Creio que nossa equipe está crescendo no momento certo da competição", analisou Ademir, que ainda explicou a opção pelo atacante Diego Clementino, explicando, ainda, o motivo pelo qual não tem relacionado o zagueiro Marcus Vinícius - que falhou no empate, em casa, contra o Salgueiro.

"Esperamos o momento certo para reinserir o Marcus Vinícius novamente, depois de ter sido muito exposto", resumiu o treinador. Já com relação a Clementino, Fonseca disse seguir confiando no potencial do atleta. "Conheço bastante o Diego. Às vezes, não se consegue dar o melhor. Por onde passou, ele foi taxado de talismã, caindo nas graças do torcedor. E ele é acostumado a disputar grandes jogos. Já esteve em grandes times, como Cruzeiro, Grêmio e Botafogo. Hoje, ele ajudou na marcação, fez uma partida regular e ainda saiu aplaudido pelo torcedor [foi substituído por Marcelo Macedo no segundo tempo]".